A JORNADA

Escolha o idioma

Mensagem

      

Na época da migração para o Egito, enquanto José ainda estava regendo o Egito, somente um filho é atribuído a Dã (Gn. 46:23). No Êxodo, a tribo de Dã numerou 62.700 homens de guerra (Nm. 1:39) e no segundo censo haviam 64.400, ocupando o lugar de segunda maior tribo.

A posição de Dã, era no lado norte do TABERNÁCULO, com Aser e Naftali.

O estandarte da tribo era branco e vermelho e a insígnia era a da águia, o grande inimigo das serpentes. Jacó tinha comparado Dã a uma serpente. Aiezer substituiu a águia, a destruidora de serpentes, quando ele foi encarregado de levar uma víbora em sua bandeira.

" Todos os que foram contados no exército de Dã foram cento e cinqüenta e sete mil e seiscentos; estes marcharão em último lugar(quarto), segundo as suas bandeiras." (Nm 2:31).

O príncipe da tribo era Aiezer (Num 1:12). Entre os espias Dã foi representado por Amiel o filho de Gemali (13:12).
Da tribo de Dã, Aoliabe era um dos sábios trabalhadores, inspirados para se ocupar da construção do tabernáculo (Ex 31:6). Houve um filho de uma mulher danita que foi apedrejado por haver blasfemado (Lev 24:10). Na cerimônia de bênção e maldição, Dã e Naftali estiveram no Monte Ebal, enquanto as outras tribos que descenderam de Raquel estavam no Monte Gerizim (Dt 27:13). Mais tarde, Sansão, que era desta tribo (Jz. 13:2). Aparentemente, Dã estava entre as tribos que eram as menos corajosas entre as tribos israelitas. A Canção de Débora que celebra a vitória Israelita sobre o rei cananeu Jabim e o seu poderoso general Sísera, reprova as tribos de Gileade, Dã, e Aser. De Dã, indagou Débora: "por que se deteve nos navios?" (Jz. 5:17). a aparente falta de interesse por parte de Dã em ajudar as outras tribos, pensa-se, que, é porque Dã estava situada no extremo norte de Israel, tendo maior relacionamento com seus vizinhos estrangeiros ao norte do que com as outras tribos de Israel.
A área reservada a Dã incluía as cidades de Aijalom, Ecrom, Elteque, e Zorá na parte central ocidental de Canaã (Js. 19:40-46; 21:5, 23-24) e estendendo a Jope no Mar Mediterrâneo. Os Danitas, porém estavam impossibilitados de conquistar muito do território designado a eles. Os habitantes originais, o Amonitas, mantiveram os Danitas limitados na colina. Impossibilitado de conquistar o território dividido a eles, alguns membros da tribo de Dã migraram longe, ao extremo norte da Terra Prometida e conquistaram a cidade isolada de Lésem, que eles a chamaram de Dã.

Heb. Dahn ("o juiz"). O quinto filho de Jacó e o primeiro de Bila, a serva de Raquel No seu nascimento, Raquel, sendo estéril proclamou:

"Então disse Raquel: Julgou-me Deus, e também ouviu a minha voz, e me deu um filho; por isso chamou-lhe Dã." Gen 30:6

Ele era o irmão legítimo de Naftali.

Da vida de Dã nada é registrado. Na bênção de Jacó em seu leito de morte, foi mencionado que Dã e os outros filhos das criadas teriam a sua posição familiar juntamente com os outros filhos, tendo direito legal a uma porção da herança familiar. De Dã é dito: "Dã julgará o seu povo" (Gn 49:16).

http://www.jesusnet.org.br/tabernaculo/pop_up/imagens/da.gif

 

Em Gênesis 35:23-26 os filhos de Jacó eram doze em número e seus nomes eram os seguintes: Ruben, Simeão, Leví, Judá, Issacar, Zebulon, José Benjamin, Dã e Naftali, Gade e Aser. Estes doze filhos se tornaram as doze tribos de Israel com a excessão de José que não teve uma tribo com o seu nome, porque na providência de Deus havia de ser treze tribos, e os dois filhos de José receberam a honra de formarem a décima segunda e a décima terceira tribos. Vocês sabem, naturalmente que isto era necessário pois Leví foi separado por Deus para o sacerdócio. Assim quando Israel deixou o Egito e Deus lhes deu o Tabernáculo no deserto, encontramos a tribo de Leví ministrando as doze tribos de Ruben, Simeão, Issacar, Judá, Zebulon, Benjamin, Dã, Naftali, Gade, Aser, Efraim e Manassés. A ordem dos nomes dos exércitos é esta em Números 10: 11- 28. Não há menção de José e Leví. Mas quando olhamos em Apocalipse 7:4-8, onde diz “e eram cento e quarenta mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel”, e nomeia-os assim: Judá, Ruben, Gade, Aser, Naftali, Manassés, Simeão, Leví, Issacar, Zebulon, José, Benjamin. Estamos de volta às doze tribos com Leví e José nomeados entre elas, mas com Dã e Efraim faltando.
Agora levanta-se a pergunta, por que são omitidas estas duas tribos? A resposta está em Deuteronômio 29:16-20, “Porque vós sabeis como habitamos na terra do Egito, e como passamos pelo meio das nações, pelas quais passastes; e vistes as suas abominações e os seus ídolos, o pau e a pedra, a prata e o ouro que havia entre eles. Para que entre vós não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração hoje se desvie do Senhor nosso Deus, e vá servir aos deuses destas nações; para que entre vós não haja raiz que dê fel e absinto, e aconteça que ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu coração dizendo: Terei paz, ainda que ande conforme ao bom parecer do meu coração, para acrescentar a sede à bebedice; o Senhor não lhe quererá perdoar, mas então fumegará a ira do Senhor e do seu zelo sobre o tal homem toda a maldição escrita neste livro jazerá sobre ele, e o Senhor apagará o seu nome de debaixo do céu”. Aqui se encontra pronunciada a maldição contra a idolatria, ou fornicação espiritual. A tribo que se voltava à idolatria seu nome era tirado. E a história das duas tribos cujos nomes foram tirados por causa da idolatria, se encontra em I Reis 12:25-30: “E Jeroboão edificou a Siquem, no monte de Efraim, e habitou alí; e saiu dali, e edificou a Penuel. E disse Jeroboão no seu coração: Agora tornará o reino à casa de Davi. Se este povo subir para fazer sacrifícios na casa do Senhor, em Jerusalém, o coração deste povo se tornará a seu senhor, a Reoboão, rei de Judá; e me matarão, e tornarão a Reoboão, rei de Judá. Pelo que o rei tomou conselho, e fez dois bezerros de ouro; e lhes disse: Muito trabalho vos será o subir a Jerusalém; vês aqui teus deuses, ó Israel, que te fizeram subir da terra do Egito. E pôs um em Betel, e colocou outro em Dã. E este feito se tornou em pecado; pois que o povo ia até Dã cada um a adorar”. Oséias 4: 17: “Efraim está entregue aos ídolos; deixa-o”.
Note particularmente que o castigo tocante à idolatria consistiu em que o nome daquela tribo haveria de ser apagado de “debaixo do céu”. Deuteronômio 29: 20. Não diz que seria apagado “no céu ” mas debaixo do céu. E assim é exatamente, porque Israel agora está na Palestina e dentro de pouco tempo o Senhor selará a 144.000 deles. Porém observem que Dã e Efraim não estão nesse número.
Apocalipse 7:4-8, “E ouvi o número dos assinalados e eram 144.000 assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel. Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Ruben, doze mil; da tribo de Gade, doze mil; da tribo de Aser, doze mil, da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil; da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Leví, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; da tribo de Zebulom, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim, doze mil”. (Notem a ausência da Dã e Efraim). Agora em conexão vejam Daniel 12:1 que se refere a estes 144.000 sendo selados durante o sexto selo e o tempo da Grande Tribulação ou a tribulação de Jacó. “E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta pelos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até aquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que se achar escrito no Livro”.
Portanto, depois deste período de tribulação (durante o milênio), como visto por Ezequiel 48:1-8 e 22-29 vemos as tribos de volta uma vez mais na ordem Divina. Mas, desde o tempo que Efraim e Dã se ajuntaram aos ídolos, eles morreram e estas tribos não foram mais reconhecidas. Ora, eu imagino que desde a destruição de Jerusalém, todos os registros de todas as tribos têm sido perdidos, de modo que ninguém pode dizer com certeza de qual tribo é, mas Deus sabe. Este grande Deus que está levando Israel de volta à Palestina sabe exatamente de qual tribo cada israelita verdadeiro é, e de toda congregação de 144.000 estarão ausentes Dã e Efraim.
EXISTE MUITA LITERATURA SOBRE ESTA TRIBO EM PARTICULAR, O FATO DE ELA NÃO TER SIDO MENCIONADA EM APOCALÍPSE 7, FEZ DELA UMA EXCLUÍDA GERANDO MUITAS INTERPRETAÇÕES, CITEI APENAS AS QUE TEEM RESPALDO BÍBLICO.

 

Pesquisa no site

Presente de Deus

Devocional

Visitantes online

Temos 295 visitantes e Nenhum membro online

Ver quantos acessos teve os artigos
2232282

TEXTOS DO PASTOR

Heróis da Fé

MENSAGEM BÍBLICA DE CURA

 

O anjo me disse: “Você deve profetizar novamente contra muitos povos, nações, línguas e governantes”. (Apocalipse 10:11).