A JORNADA

Escolha o idioma

Cursos

Mensagem

      

NOVA JORNADA

TEXTOS DO PR. ROBERTO POLIDO

sábado, 4 de junho de 2016        

EM QUAL DESERTO PREFERE IR OU ESTAR?

 

EM QUAL DESERTO PREFERE IR OU ESTAR? O QUE ENTENDE REALMENTE POR DESERTO?

 

DESERTO PARA MULTIDÕES JUSTIFICA UM CASTIGO PERMISSIVO DE DEUS.

DESERTO PARA MUITOS É LUGAR DE SE PERDER E NÃO ALCANÇAR A VITÓRIA.

DESERTO PARA ALGUNS É LUGAR PARA RECONHECER OS ERROS E SAIR DE LÁ.

DESERTO PARA POUCOS É APENAS UM LUGAR SOLITÁRIO PARA ORAÇÃO E APRENDIZADO.

DESERTO PARA O ÚNICO QUE SOUBE O QUE É, E FOI VÁRIAS VEZES EM SEU LUGAR, É A RESPOSTA.

DESERTO PARA JESUS ERA LUGAR ONDE RECEBIA DIRETO DO PAI PARA TE ENTREGAR.

DESERTO PARA JESUS ERA LUGAR DE INTIMIDADE, LUGAR SEM INTERFERÊNCIAS.

DESERTO PARA JESUS FOI UM CAMPO DE BATALHA ONDE DERROTOU O ACUSADOR.

DESERTO PARA JESUS É LUGAR PARA ESTAR NO SECRETO COM DEUS.

 

O QUE ME INCOMODA?!

 

Me perdoem pastores, líderes espirituais pregadores da palavra, irmãos e irmãs pelo que vou expor de agora em diante, mas, não posso deixar de trazer para a luz do entendimento algo que tem sido massivamente pregado e apregoado nos púlpitos das igrejas por todo mundo erroneamente.

 

Me incomoda ver lideres dizendo que deserto é escola de aprendizado, que deserto é lugar de passagem obrigatório para se aprender, lugar de ser forjado, e quando Deus nos leva ou nos permite ficar no deserto é para nos ensinar.

 

Tudo mentira!, é palavra de conformismo de repreensão, justificar algo que não sabem explicar o por que devem estar ou se sentem em meio a um deserto de sofrimento.

Ainda dizem que Deus permite isso ou Ele nos manda para sofrermos para aprender alguma coisa.

Meus ouvidos chegam até doerem (figura de linguagem é claro!) quando ouço tamanho absurdo!

 

MOISÉS SABIA O SIGNIFICADO DE DESERTO.

 

Pergunto ao leitor e sei que saberá responder serenamente e com lógica sem muito esforço.

Você tem necessidade de orar e de se apresentar a Deus, onde prefere fazer isso? No meio dos ímpios e de um ambiente bagunçado ou prefere um lugar especial, um local silencioso ou até mesmo um ambiente propício e sem interferência?

 

Claro que vai me responder em um lugar propício e adequado para a ocasião. Pois bem, onde 3 milhões de pessoas poderiam se achegarem a Deus sem interferência dos Egípcios e longe dos deuses?

 

Claro que você vai me dizer!, prefiro um lugar afastado, com espaço suficiente para todos, onde ninguém poderá interferir. Por isso Moisés escolheu um caminho de três dias em direção a um deserto, justamente para não ter nenhuma interrupção.

 

Conhecendo a região como o próprio Moisés conhecia, certamente ele saberia que havia um local bem propício para tal evento. Também concluo que Moisés não iria adorar a Deus em lugar ermo e sem nenhuma condição para ficar após três dias de caminhada.

 

Qualquer um que se propõe fazer uma viagem ainda que seja pequena pensa em alguns detalhes que julga ser importante para que tudo corra bem até o final.

 

Depois disso Moisés e Arão foram falar com o faraó e disseram: "Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Deixe o meu povo ir para celebrar-me uma festa no deserto’ ".Êxodo 5:1

 

Eles insistiram: "O Deus dos hebreus veio ao nosso encontro. Agora, permite-nos caminhar três dias no deserto, para oferecer sacrifícios ao Senhor, o nosso Deus; caso contrário, ele nos atingirá com pragas ou com a espada". Êxodo 5:3

 

JESUS CONHECIA A IMPORTÂNCIA DO DESERTO.

 

Jesus conhecia muito bem a palavra de Deus e os planos para com o povo para chegarem a terra prometida e viverem a prosperidade por Ele prometida.

Jesus sabia perfeitamente que o povo de Deus enfrentou lutas, batalhas contra inimigos e venceram em meio ao deserto. Jesus sabia que em meio a um lugar deserto Ele poderia somente contar com Deus e mais ninguém.

 

Quando o diabo decidiu colocá-lo a prova e tenta-lo, o próprio Jesus se permitiu ser levado ao campo de batalha onde Ele já sabia que iria derrotá-lo. Também sabia a exemplo de Moisés sobre o jejum de 40 dias em benefício do povo.

 

Pois bem, Jesus jejuou 40 dias e foi levado ao deserto por você! Ele, o próprio Jesus se ofereceu para isso para que ninguém mais fosse tentado e usado pelo diabo. Jesus fez isso por nós para que ninguém precisasse passar por duras penas.

 

Queridos irmãos! Queridos pastores! Ouçam o que o Espirito diz na palavra!

Aos pastores pregadores se arrependam da heresia que estão pregando nos púlpitos! Não façam mais isso! Terão que prestar conta dessas vidas que estão aconselhando enganosamente.

Pastores ainda há tempo de corrigirem essa mentira! O Senhor tem perdão, tem esquecimento se houver arrependimento verdadeiro.

 

Pastores se de fato estão mesmo dispostos a ensinar suas ovelhas, seus seguidores façam como Jesus o fez. Façam jejum de 40 dias pelo seu povo, vão para um lugar deserto em entrem numa batalha espiritual contra o diabo e seus enviados pelo seu povo.

 

Embora, Jesus já tenha feito isso por nós, não mais a necessidade disso, mas, há a necessidade de agradecimento pelo que Jesus já fez. Agradeça jejuando 40 dias reconhecendo que Jesus fez e entregou a vitória nas nossas mãos.

 

Infelizmente há uma doutrina derrotista e conformista, que, todos aceitam ao ouvirem dos líderes pregadores da palavra. Essa sua prova é para te aprovar lá na frente!

 

Se for assim, Deus falhou grandemente em colocar um povo á prova para que pudessem aprender e somente assim alcançarem a promessa. Ora, ninguém, nem Moisés com exceção de Josué e Calebe pisaram na terra da promessa.

 

DESERTO NOS DIAS ATUAIS NÃO É LUGAR DE CASTIGO.

 

Sinceramente espero que tenham entendimento suficiente para nunca mais pregarem essa palavra de destruição e conformismo.

Nessa retórica insistente conformista chegará a conclusão que Deus falhou ou foi mentiroso de prometer e não cumprir.

 

Como pode dizer que está passando por um deserto por causa de Deus? Que palavra maldita é essa?

Irmãos, não depreciem anulando o que Jesus fez por nós no deserto e nem esqueçam como o diabo foi derrotado a começar pelo deserto e terminou na cruz com o pedido de perdão por nós ao Pai.

 

Hoje, seu deserto deve ser somente um lugar separado, silencioso, sem interferência para que possa receber de Deus toda as instruções para seguir vitorioso.

 

Hoje, seu monte de oração pode ser até seu sofá da sala madrugada a dentro. Coloque seu coração naquilo que realmente agrada a Deus e não em questões doutrinárias e contenciosas.

 

Sigam o exemplo de Jesus quando se retirava para um lugar deserto para orar e receber instruções do Pai.

Deus nos levará para um lugar deserto ou nós mesmos optamos por ir, para ouvir Deus e Ele nos falar carinhosamente.

 

"Portanto, agora vou atraí-la; vou levá-la para o deserto e vou falar-lhe com carinho.
Ali devolverei a ela as suas vinhas, e farei do vale de Açor uma porta de esperança. Ali ela me responderá como nos dias de sua infância, como no dia em que saiu do Egito. Oséias 2:14-15

 

Marcos 1:35 De madrugada, em meio a escuridão, Jesus levantou-se, saiu da casa e retirou-se para um lugar deserto, onde ficou orando.

 

Mateus 14:13 Assim que Jesus ouviu essas coisas, retirou-se de barco, em particular, para um lugar deserto. As multidões, entretanto, ao saberem disso, saíram das cidades e o seguiram a pé.

 

Mateus 14:23 Assim que mandou o povo embora, subiu sozinho a um monte para orar. Ao chegar da noite, lá estava Ele, só.

 

Lucas 4:42 Ao raiar do dia, Jesus foi para um lugar solitário. De outro lado, as multidões o procuravam, e assim que conseguiram chegar ao local onde Ele estava, suplicaram para que não as deixasse.

 

Lucas 5:16 Todavia, Jesus procurava manter-se afastado, indo para lugares solitários, onde ficava orando. Jesus cura um homem paralítico.....

 

Marcos 6:46-48 Tendo-o despedido, subiu a um monte para orar. …

 

Lucas 6:12 E ocorreu naquela ocasião que Jesus se retirou para um monte a fim de orar, e atravessou toda a noite em oração a Deus.

 

Lucas 22:39-46 E, retirando-se, seguiu, como de costume, para o monte das Oliveiras; e os discípulos o acompanharam. …

 

Conselho de um amigo, deixem esse pecado para trás, voltem ao primeiro amor e preguem a palavra que liberta, cura e salva. Preguem que Jesus já providenciou armas para que você vá para um lugar deserto para orar e não para ficar em meio a um deserto de sofrimento por quê Deus permitiu.

Desculpem-me, mas, quem de vocês tendo um filho ou mais o escolheria para morrer, sofrer, ter uma vida miserável agora?

 

Certamente você vai dizer que nenhum! Então!, Seu Pai que te criou que te ama incondicionalmente mesmo com uma multidão de pecados vai te mandar ou querer que fique no deserto com sofrimentos, passando altas provas?

 

Não, claro que não! Definitivamente não!

 

Deus deixa bem claro que não se agrada nem com a morte do ímpio, que dirá de um filho e obediente!

 

Teria eu algum prazer na morte do ímpio?, palavra do Soberano Senhor. Pelo contrário, acaso não me agrada vê-lo desviar-se dos seus caminhos e viver? Ezequiel 18:23

 

Livrem-se de todos os males que vocês cometeram, e busquem um coração novo e um espírito novo. Por que deveriam morrer, ó nação de Israel?
Pois não me agrada a morte de ninguém; palavra do Soberano Senhor. Arrependam-se e vivam! Ezequiel 18:31,32

 

 

DESERTO, É O LUGAR QUE VOCÊ VAI POR SUA PRÓPRIA CONTA.

 

Quero deixar bem claro, que, deserto de sofrimento e de provas acontece por sua própria decisão, por descuido e desobediência as ordenanças de Deus.

Por conta e risco nosso, fazemos o que queremos, fazemos sabendo que é contra vontade do Pai e depois ainda dizemos que Ele permitiu?

 

Eu a castigarei pelos dias em que ela queimou incenso aos baalins; ela se enfeitou com anéis e jóias, e foi atrás dos seus amantes, mas de mim, ela se esqueceu", declara o Senhor.
"Portanto, agora vou atraí-la; vou levá-la para o deserto e vou falar-lhe com carinho.
Ali devolverei a ela as suas vinhas, e farei do vale de Açor uma porta de esperança. Ali ela me responderá como nos dias de sua infância, como no dia em que saiu do Egito. Oséias 2:13-15

 

Quando lemos a parte a desse versículo vemos Deus falando em castigo. Atentando para compreender melhor o por que do dizer, castigarei pelos dias que ela queimou incenso aos baalins, sabemos claramente que Deus já havia falado e prevenido seu povo contra essa prática pecaminosa.

Estamos aqui falando de um povo que conhecia a palavra, que foram muito bem instruídos massivamente e aconselhados para não praticarem tal abominação. No entanto, ainda assim o fizeram e não vieram a se arrepender.

 

Da mesma forma estamos nós a partir de agora, sabemos bem sobre o que vem a ser depois de Jesus um deserto. Sabemos que Jesus venceu o deserto e a satanás por nós, sabemos que não mais podemos falar que Deus nos permite passar por um deserto somente para nos ensinar.

 

Se você está passando um deserto na sua vida, e se sente castigado por algo, passando uma prova, certamente está por não ouvir os conselhos do Pai, seguiu por caminhos que de desobediência.

Saiba você, que o povo hebreu era só o que fazia, murmurar, reclamar, desobedecer mesmo sabendo o certo. Ainda assim, Deus na sua infinita bondade dava para eles várias oportunidades, os alimentavam, os vestiam e os protegiam dia e noite.

 

 

AGORA SEI QUE DEUS NÃO É CULPADO

 

Creio que até aqui já foi suficientemente claro que estamos trilhando por um caminho alheio a vontade de Deus. Agora sabemos que temos que mudar nosso pensamento, nossas atitudes e o modo que vemos Jesus.

 

Agora sabemos que temos que reconhecer e nos arrepender por todo esse tempo de ignorância acusando a Deus por algo que Ele nem sequer desejou. Ignorância por não sabermos efetivamente até onde se estendia o ministério e o sacrifício de Jesus por nós.

 

Nenhuma enfermidade, nenhuma vida miserável, nenhuma deformação, nenhum vício, seja o que for de ruim em sua vida Deus não permitiu logo após o sacrifício da cruz por Jesus.

Sendo assim, já compreendeu e deve estar se fazendo a pergunta como sair dessa agora que sei que Deus não fez ou permitiu que eu, seu filho(a) viva dessa forma enganosa.

 

Estou feliz que chegou até aqui em sua leitura, e posso garantir em Jesus que você a partir de agora vai sair dessa e vai testemunhar a sua vitória. Lembre-se todo louvor e toda as glórias são para Ele na pessoa do Senhor Jesus.

 

Confesse aos pés de Jesus, se arrependa que o novo coração virá e certamente as portas dos lugares aprazíveis se abrirão. Um reto e novo caminho irá trilhar por que agora se entregou verdadeiramente a quem de fato e de direito já fez o mais importante por você.

Jesus se ofereceu em seu lugar no sofrimento, nas dores, nas mazelas, nos flagelos, nas atrocidades, nas injustiças, nas doenças, em tudo que possa imaginar.

 

Não se deixem serem enganados, corrijam até mesmo os pregadores quando vierem com essa conversa furada de que é permissão de Deus.

Somos filhos e escolhidos e ainda feitos a sua imagem e semelhança, como podemos vir de um Deus falido? Um Deus mentiroso? Um Deus doente? Será que Deus é isso?

Não!, certamente que não! Somos obras perfeitas e podemos viver o melhor e comermos o melhor dessa terra. Jesus! Me perdoe.

 

 

A VIDA DE ORAÇÃO DE JESUS

 

Já que somos imagem e semelhança do Pai e somos de Jesus, vamos praticar e trilhar os mesmos gestos de Jesus, as mesmas decisões que Ele deixou ensinado.

 

“Eu e o Pai somos um”, disse Jesus aos judeus no Pórtico de Salomão (Jo 10:30).

 

Apesar da completa intimidade com o Pai, Jesus era um homem de oração?

 

A resposta, a mais explícita possível, é da lavra daquele que escreveu a Epístola aos Hebreus:

 

 “Durante a sua vida aqui na terra, Cristo, em alta voz e com lágrimas, fez orações e súplicas a Deus, que o podia salvar da morte. E as suas orações foram atendidas porque ele era dedicado a Deus” (Hebreus 5:7).
 

Só no último dia de vida (a sexta-feira começava na noite de quinta-feira), Jesus orou três vezes: no Cenáculo, no Getsêmani e no Calvário. Na sala ampla e mobiliada, ele orou pelos discípulos e por aqueles que creriam nele (Jo 17:20).

 

No Getsêmani, Jesus orou por ele mesmo: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice” (Mt 26:39). Na cruz, das sete palavras ali proferidas, três foram orações: a primeira, em favor daqueles que o crucificavam (“Pai, perdoa-lhes”); as outras duas, em favor dele mesmo (“Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste? ” e, “Pai, nas tuas mãos entrego meu Espírito!”).

 

Além das orações feitas na cruz, o Evangelho de Lucas menciona a vida de oração de Jesus em cinco passagens:

 

5:16 -- Mas Jesus retirava-se para lugares solitários e orava. (outras traduções “deserto”).

6:12 -- Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.

9:18 -- Certa vez Jesus estava orando em particular, e com ele estavam os seus discípulos.

9:28 -- Aproximadamente oito dias depois de dizer essas coisas, Jesus tomou consigo a Pedro, João e Tiago e subiu a um monte para orar.

11:1 -- Certo dia Jesus estava orando em um determinado lugar.

 

A esta lista, deve-se acrescentar a passagem de Marcos 1:35 “De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando”.

 

Não se diz que Jesus orava naqueles horários rígidos de oração, pela manhã, ao meio-dia e à tarde como podemos ver com Daniel e Davi (Sl 55:17; Dn 6:10). Ele orava mais durante a noite do que durante o dia, MAIS EM LUGARES DESERTOS, mais nas montanhas do que em outro lugar. Uma coisa é certa: as orações do Senhor não eram rotineiras e cheias de vãs repetições.

 

Influenciado pela vida de oração de Jesus, um dos discípulos lhe disse: “Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou os discípulos dele” (Lc 11:1). Foi nessa ocasião que Jesus ofereceu o modelo universal da oração dominical e discorreu sobre a perseverança na oração e sobre a boa vontade de Deus em nos ouvir e responder (Lc 11:2-13).

 

Há uma relação das orações de Jesus com os acontecimentos anteriores ou posteriores que o envolviam, como se pode ver nos textos que os seguem ou antecedem.

 

RETIRO ESPIRITUAL, JESUS ENTENDE MUITO BEM.

 

Por que Jesus se retirava para orar? Por que Ele se afastava da multidão para falar com Deus? Ele disse a "casa do Pai será chamada casa de oração" (Mateus 21,13). Ele orava na casa do Pai dele?

 

Orar, significa falar com Deus. Se acreditamos que somos amigos de Deus, se somos seus seguidores, não existe nada mais normal que falar com Ele. É impossível imaginar uma boa amizade, uma relação intensa sem diálogo, que pode ser de palavras e gestos. Quem é capaz de orar testemunha ao menos a vontade de união com Deus. Portanto, em síntese, orar é uma característica típica do cristão. É nesse sentido que devemos entender o pedido dos primeiros discípulos a Jesus: "Ensina-nos a ORAR" (Lucas 11:1).

 

Jesus ora em circunstâncias adversas, em horários não comuns, em lugares diversos e sobre tudo, em lugares desertos, afastado ou apartado, onde poderia ter plena intimidade sem correr riscos de interferências.

 

Jesus considerava a oração algo de muito importante e por isso ela está muito presente na sua vida. Marcos 1:35 diz que mesmo de madrugada se levantava, se retirava num lugar deserto, e rezava.

Preferia a oração ao encontro com a multidão. Sabendo que iria para um certo lugar, multidões se reuniam para que pudessem ouvi-lo ou serem curados por Ele, mas, lembra em Lucas  5:16, "Ele, porém permanecia retirado em lugares desertos e orava."

 

Às vezes passava noites inteiras em oração. Lembramos do seu gesto antes da importante escolha dos 12 apóstolos: "Ele foi à montanha para orar e passou a noite inteira em oração a Deus" (Lucas 6:12).

 

PEDIR OU ESCUTAR?

 

Muitos cristãos pensam que orar significa pedir a Deus. Trata-se, como dito acima, de um momento de comunhão. Não significa só pedir, mas sobretudo escutar.

De fato, é através da oração que Deus comunica os seus projetos a cada um de nós. E a eficácia da oração está intimamente ligada à fé ao que ora verdadeiramente se identifica com a vontade de Deus.

 

A casa do Pai será chamada casa de oração. (Mateus 21:13)

 

Jesus fez até do deserto seu templo, sua casa de oração, Ele fez dos montes e montanhas sua casa de oração. Jesus descomplicou tudo justamente para que não procurássemos chifres na cabeça de cavalos conforme o dito popular.

 

Não concluam que somente dentro de um templo ou igreja poderão adorar e louvar a Deus.

Podemos adorar e obedecer a Deus em qualquer lugar de conveniência e necessidade.

Adoramos a Deus nos hospitais, orfanatos, asilos, nas ruas, dentro de casa, no trabalho e todos os lugares encontraremos Deus. Afinal, Ele criou tudo!

 

Jesus frequentava o Templo, como os judeus de sua época. Ele, porém, pretendia que aquele lugar fosse lugar de encontro com Deus, mas no decorrer da história se tornou um lugar de comércio, de abuso. E na passagem que você menciona Jesus chama a atenção dos judeus que haviam transformado o Templo de Jerusalém em um "covil de ladrões".

Trata-se de uma denúncia anteriormente feita pelo profeta Jeremias, no tempo do rei Joaquim (Jeremias 7: 11). E o Templo como casa de oração já era o desejo de Isaías:

 

Tirá-los-ei ao meu monte santo e os cobrirei de alegria na minha casa de oração. Seus holocaustos e seus sacrifício serão bem aceitos no meu altar, com efeito, minha casa será chamada casa de oração para todos os povos (Isaías 56:7)

 

Recomendo aos irmãos e pastores meditarem em tudo que aqui foi escrito e reflitam se realmente estão no caminho ideal para a salvação de vossas almas.

Não quero dizer que estou 100% certo diante de tudo que escrevi e transcrevi, porém tenho plena certeza que de alguma maneira te fará bem e te ajudará a enxergar de forma diferente da inicialmente quando começou a leitura desse texto.

 

Desejo realmente, que, venha gerar frutos bons e que esses frutos possam se multiplicarem para chegar até aqueles que eu ainda não pude apresentar esse Jesus maravilhoso e invencível.

 

ESTABELECENDO UM MARCO DECISIVO E VITORIOSO.

 

Tome uma decisão definitiva e sem volta para chegar a sua vitória perante ao que te impede de progredir e viver uma vida conforme os sonhos de Deus.

Levemos a sério o que Jesus ensinou na oração do “Pai Nosso”:

 

“Seja feita a sua vontade assim na terra como no céu.”

 

No céu é tudo perfeito e é vontade D’Ele que seja assim na terra.

A vontade de Deus para conosco é boa e perfeita, então coloquem suas necessidades logo após seu arrependimento, seu pedido de perdão que o mais Ele fará.

 

"Exponham a sua causa", diz o Senhor. "Apresentem as suas provas", diz o rei de Jacó. Isaías 41:21

 

Santidade ao Senhor vem carregada de boas intenções e automaticamente obterá a abertura para um nível de intimidade com o Pai que jamais poderá dizer que sua vida não está diferente depois disso.

Saiba que Deus separará um tempo especialmente para cuidar de suas necessidades. Ele providenciará justiça. Ele movimentará os céus em seu favor e jamais o deixará sem resposta e sem mudança apropriada.

Apele para quem realmente tem algo de importante para te entregar e pode fazer por você o que ninguém pode fazer.

 

Quanto a mim, sou pobre e necessitado; apressa-te, ó Deus. Tu és o meu socorro e o meu libertador; Senhor, não te demores!Salmos 70:5

 

Pois defendeste o meu direito e a minha causa; em teu trono te assentaste, julgando com justiça. Salmos 9:4

 

Nosso Deus vem! Certamente não ficará calado! À sua frente vai um fogo devorador, e, ao seu redor, uma violenta tempestade.
Ele convoca os altos céus e a terra, para o julgamento do seu povo:
"Ajuntem os que me são fiéis, que, mediante sacrifício, fizeram aliança comigo".
E os céus proclamam a sua justiça, pois o próprio Deus é o juiz.
Salmos 50:3-6

 

FINALIZANDO

 

Espero sinceramente ter ajudado a desvendar e te mostrar como identificar o que estava se passando em sua vida.

Permaneçam na paz que excede a todo entendimento, se enriqueçam na leitura da palavra viva de Deus.

Vivam 24 horas em consagração e louvor ao Senhor e contem com nosso amigo pessoal o Espírito Santo para o aperfeiçoamento.

 

 

Roberto Polido.

 

 

 

Pesquisa no site

Presente de Deus

Promessas

Curiosidades

Devocional

Visitantes online

Temos 65 visitantes e Nenhum membro online

Ver quantos acessos teve os artigos
2009571

TEXTOS DO PASTOR

Heróis da Fé

MENSAGEM BÍBLICA DE CURA

MINISTRAÇÕES

 

 

 

 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.

 Mateus 5:16